Páginas

sábado, 25 de setembro de 2010

4º Delegacia de polícia civil de Pau dos Ferros conclui inquérito da operação STONE.


RELATÓRIO DESCRITIVO DO MATERIAL APREENDIDO


OPERAÇÃO STONE

#QUANTIDADE DE COISAS E PESSOAS APREENDIDAS
Tempo de duração da operação Stone: 02 meses e 15 dias.
Quantidades de Flagrantes na operação: 10
Quantidades de pessoas flagranteadas: 16
Quantidades de drogas apreendida: 25,5 kg de maconha e mais 48 trouxinhas pronta para a venda, 44 gramas de crack e 22 gramas de cocaína.
Quantidades de erário apreendido: R$ 12.069,30 reais.
Quantidades veículos apreendido: 03 carros e 06 motos
Quantidades de armas apreendidas: 02 Revolver cal. 38, 01 Pistola .40, 01 Pistola 380 e 01 Fuzil 7,62.
Quantidades de celulares apreendidos: 58 aparelhos.
Mandados de buscas cumpridos: 34
Mandados de prisões preventivas: 25
Quantidade de prisões temporárias: 07
Seqüestro de bens: 02 casas e 01 moto.
Contas bloqueadas: 04
Quantidade de pessoas presas na operação: 35


#OPERACIONALIDADE: A operação STONE foi dividida em três fases: a primeira foi o cumprimento de mandados de busca e apreensão no Estado do Ceará no dia 19/08/2010; a segunda foi o cumprimento de mandados de busca e apreensão no Estado do Rio Grande do Norte no dia 20/08/2010; a terceira foi a busca de celulares e documentos (agenda e anotações do trafico) executada pelo G.I.P (Grupo de Intervenção Penitenciário) no presídio regional de Pau dos Ferros no dia 24/08/2010.


#TRAJETÓRIA DA DROGA ATÉ PAU DOS FERROS/RN: Paraguai >>> São Paulo >>> Caminhoneiros >>> Olívio Bezerra(Região do Jaguaribe e Capital) >>> Corro (Iracema/CE) >>> Bebe do Lanche (Presídio de Pau dos Ferros/RN) >>> Médios e pequenos traficantes de Pau dos Ferros.


#CIDADES QUE A ORGANIZAÇÃO DE OLÍVIO BEZERRA DISTRIBUÍA SUAS DROGAS:
>>>No Ceará: Fortaleza, Russas, Limoeiro do Norte, Tabuleiro do Norte, Jaguaribe, Nova Jaguaribara, Iracema e Ereré.

>>>No RN: Pau dos Ferros, São Miguel, Alexandria, Rodolfo Fernandes, Apodi e Mossoró.


OBS: O material descrito acima se refere a tudo que foi alcançado no decorrer da operação STONE, deixando claro que objetos apreendidos estão parte em poder da justiça do Ceará e parte em poder da justiça do Rio Grande do Norte, tendo em vista flagrantes terem ocorridos nos dois Estados. .


#ANÁLISE OPERACIONAL: A operação STONE conseguiu antes de seu prazo temporal encerrar identificar toda a organização criminosa, o seu modo operante e cortar (prender) as duas pontas da organização: de um lado estar preso Olívio (Barão do tráfico na região de Jaguaribe) como líder, e de outro Zezinho, Léo e Zé (pequenos traficantes de Pau dos Ferros a serviço de Bebé). Ou seja, foram presos os “grandes” e os “pequenos”, não restando dúvida quanto ao fim dessa cadeia criminosa. Certo que este é um movimento cíclico, e tão logo se restabelecerá com novos personagens, estaremos vigilantes na luta contra o tráfico de drogas e suas organizações criminosas na cidade de Pau dos Ferros e região do alto oeste potiguar.




A polícia civil de Pau dos Ferros concluiu e entregou nesta segunda-feira dia 20/09/2010 o inquérito policial de nº 114/2010, que tem com seu principal acusado Joseilson Malvino da Silveira (o Bebé do Lanche), que comandava o tráfico de droga de dentro do presídio Regional de Pau dos Ferros. O trabalho realizado pela polívia civil de Pau dos Ferros resultou em uma operação denominada de Stone e teve a duração de dois meses e meio, onde diversos aparelhos telefônicos foram interceptados, resultando na prisão de 35 pessoas.



Relembrado:

Uma investigação promovida por policiais civis da Delegacia Regional de Pau dos Ferros resultou em três operações com o objetivo de desarticular uma organização criminosa interestadual de traficantes de drogas com atuação no Rio Grande do Norte, Ceará e São Paulo. A ação contou com participação das polícias Civil e Militar do Ceará e resultou na prisão de 35 pessoas e na apreensão de armas, drogas, dinheiro e veículos.O fechamento da operação aconteceu na manhã desta sexta-feira (20), nas cidades de Pau dos Ferros, São Miguel e Alexandria, onde foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e realizadas 14 prisões decorrentes de mandado judicial ou em situação de flagrante delito.A investigação teve início há dois meses e meio e foi batizada de “Stone”, que significa pedra em inglês, em uma alusão ao tráfico de pedras de crack na Região Oeste do Rio Grande do Norte e divisa com o Ceará. O delegado Inácio Rodrigues, da Delegacia Regional de Pau dos Ferros, explicou que a operação foi realizada em etapas com apoio do Serviço de Inteligência e outras unidades da Polícia Civil do RN e CE. No último dia 10, a Polícia Civil do Ceará, através de informações da Polícia do RN, realizou em Fortaleza a apreensão de um adolescente, a prisão de cinco pessoas e a apreensão de armas, dois veículos e 25 quilos de maconha prensada distribuídas em 52 tabletes. O líder do bando, Olívio Bezerra de Queiroz, de 36 anos, acabou preso em flagrante. Ele foi identificado na investigação potiguar como um grande distribuidor de drogas.Os demais presos são: Patrícia de Souza, 23, natural de Fortaleza/CE; Ana Cristina Alencar, 19, natural de Quixadá/CE; Manuel Pinto de Jesus, 29, natural de Salgueiro/PE; e João Batista Maciel, 38, de Tabuleiro do Norte/CE. Eles foram detidos depois da polícia do RN detectar a movimentação de drogas para o estado vizinho. Diante das evidências, a polícia potiguar acionou a polícia cearense. Todos os presos foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico.Em poder do bando foram apreendidas duas pistolas calibres 380 e ponto 40 e dois automóveis Gol, de placas NQW-5564/CE e HYP-0656/CE. Como a droga estava escondida no porta-malas dos dois carros, ambos foram apreendidos e encontram-se a disposição da Justiça. O bando, segundo a investigação, recebia a droga de fornecedores de São Paulo. A maconha e o crack seguiam para o Ceará e depois eram distribuídos no Alto Oeste do RN. O grupo, no entanto, se preparava para comercializar a droga com maior intensidade na capital do CE. A droga tem origem paraguaia.A segunda etapa da operação teve início na quinta-feira (19), nos municípios cearenses de Limoeiro do Norte, Tabuleiro do Norte, Iracema e Ererê. Quatro pessoas foram presas em cumprimento a mandados de busca e de prisão expedidos pela Justiça do RN. A Polícia Civil potiguar deu cumprimento aos mandados de busca e de prisão em parceria com a polícia Militar e Civil do CE. Na ação foram apreendidos um fuzil, um revólver, cocaína e cerca de R$ 10 mil. A operação, segundo o subsecretário da Segurança Pública e da Defesa Social, delegado Ben-Hur de Medeiros, confirma que as forças policiais do RN e CE estão irmanadas no combate ao crime. “Contamos com a colaboração da Secretaria da Segurança do Ceará”, disse. O secretário da Segurança do RN, desembargador Cristóvam Praxedes, citou que no início do mês a polícia potiguar realizou em conjunto com a polícia da PB uma operação que resultou na prisão de membros de quadrilhas que agiam nos dois estados. “Isso demonstra o comprometimento das polícias no combate ao crime”, disse.A terceira etapa da “Operação Stone” teve início ao raiar da sexta-feira, dia 20. Após a prisão do distribuidor de drogas Olívio Bezerra, cerca de 150 policiais civis deram início à prisão dos traficantes menores e donos de “bocas de fumo” em Alexandria, São Miguel e principalmente em Pau dos Ferros. A ação culminou com a prisão de 14 acusados e na apreensão de drogas, dinheiro e armas. O ponto alto da operação contou com o apoio do helicóptero Potiguar I da Sesed. O delegado Geral da Polícia Civil, Elias Nobre, explicou que a polícia intensificou as ações no interior do estado no combate, principalmente, do tráfico de drogas. A droga que abastecia a região do Jaguaribe, no Ceará, e o Alto Oeste do RN vinha, segundo o delegado Inácio Rodrigues, de São Paulo através de caminhoneiros. O grupo abastecia traficantes menores em Pau dos Ferros, São Miguel, Alexandria, Rodolfo Fernandes, Apodi e Mossoró. No Ceará as cidades abastecidas pelo bando eram Fortaleza, Russas, Limoeiro do Norte, Tabuleiro do Norte, Jaguaribe, Nova Jaguaribe, Iracema e Irerê. O delegado acredita que a investigação desmantelou as duas pontas do tráfico: “dos distribuidores aos traficantes menores”. Outros acusados foram presos no curso da investigação.



O tráfico era comandado de dentro do presídio de Pau dos Ferros
A “Operação Stone” deflagrada pela Delegacia Regional de Pau dos Ferros, e que resultou na prisão de 35 traficantes na semana passada, revelou que o tráfico de drogas na região do Alto Oeste do Rio Grande do Norte e divisa com o Ceará era comandando de dentro do Presídio de Pau dos Ferros. Os detentos tinham apoio de familiares, a quem eram incumbidas às tarefas de esconder a droga, venda, distribuição, cobrança e prestação de contas com os traficantes. A investigação desmantelou toda a cadeia do tráfico, prendendo os distribuidores e traficantes de pequeno e médio porte. Nesta terça-feira, dia 24, a polícia apreendeu 11 celulares e 15 chips usados pelos acusados no presídio.
Sob o comando do delegado Inácio Rodrigues, a equipe da DP de Pau dos Ferros, investigou a organização de traficantes interestaduais de drogas por dois meses e meio. Nesse período, verificou-se que detentos dos regimes semi-aberto e fechado do presídio local comandavam uma rede de distribuição de drogas na Região. O grupo recebia crack e maconha da organização comandada pelo cearense Olívio Bezerra de Queiroz, o “Barão” do tráfico da região do Jaguaribe. Detectou-se nas vigilâncias, que o “Barão” recebia a droga de caminhoneiros vindos de São Paulo e, depois, fazia a distribuição no Ceará e RN.
Em terras potiguares, a droga era destinada principalmente ao presidiário Joseílson Malvino da Silveira, o “Bebé do Lanche”. O detento, segundo as investigações, articula de dentro do Complexo Penal de Pau dos Ferros a compra e venda de drogas, sendo ajudado pela esposa, irmã e amigos. Quem estava preso contava com a colaboração de parentes. Os familiares acabam se envolvendo no comércio ilegal de drogas em decorrência da prisão do “dono da boca”. “Normalmente o chefe da família é preso e continua vendendo drogas com a colaboração da mulher. Isso envolve a família inteira. Temos um caso em que o traficante está preso, mas envolveu os pais, a mulher e um sobrinho”, disse um dos investigadores.
Com a prisão de todos os integrantes do bando, na semana passada, a polícia deu início na manhã da terça-feira, com apoio do Grupo de Intervenção Penitenciário, uma revista no Presídio de Pau dos Ferros. O resultado foi à apreensão de 11 aparelhos de celulares e 15 chips. Por se tratar de uma revista específica da operação, os agentes foram orientados a recolher qualquer tipo de documentos que pudessem ser usados como prova no inquérito que apura o tráfico de drogas praticado pela organização criminosa. Os resultados da busca foram além do esperado, uma vez que a polícia conseguiu localizar aparelhos de celulares, o caderno de contabilidade da droga e agenda telefônica do acusado “Bebé do lanche”. Todo o material já está sendo periciado pelo Itep. Chama a atenção aos altos valores anotados na contabilidade do tráfico.
Segundo a investigação, a rede criminosa de “Bebé do lanche” funcionava da seguinte forma: A droga advinda do Ceará é guardada no interior da residência dos pais dele e nas moradias de dois amigos. A mulher dele é responsável por cobranças e depósitos bancários na conta do traficante cearense “Barão”. Outro comparsa seria “testa de ferro” responsável por guardar dinheiro do tráfico e pelo transporte. Ou seja, a organização era compartimentada em células, cada uma com uma função definida.
Diante da confirmação, a polícia solicitou e a Justiça autorizou o seqüestro de bens e imóveis de “Bebe do Lanche”. Foram seqüestrados um imóvel no bairro de Alto São Geraldo, em Pau dos Ferros, e uma motocicleta. Foram bloqueados ainda os valores de duas contas correntes do Banco do Brasil e uma do Bradesco, todas do “Barão” do tráfico. A investigação que resultou na Operação Stone contou com apoio do Serviço de Inteligência e de outras unidades da Polícia Civil do RN e da polícia do Ceará.
Fonte: Degepol via Dantense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário